CRVR
CRVR

Tecnologias

A CRVR buscando ser líder na inovação da operação de suas centrais de tratamento e valorização de resíduos já desenvolveu as seguintes tecnologias:

Evaporação do lixiviadoimg_0812_corte

Utilizando como combustível o próprio biogás produzido no aterro, o evaporador permite ao mesmo tempo a queima do metano e a otimização da capacidade de armazenamento das lagoas de tratamento de lixiviado (chorume). O equipamento foi desenvolvido pela equipe técnica do Grupo Solví, visando especialmente o tratamento de percolado gerado em aterros de pequeno porte.

Osmosedji00122_corte

Unidade compacta e móvel de tratamento de lixiviado (chorume), montada sobre um container metálico que contém todos os elementos do sistema de tratamento. Consiste de uma série de filtros em forma de cartucho, onde a filtração se dá pela passagem do efluente em areia e em filamentos de polipropileno. No processo de tratamento o efluente é desmembrado em duas partes: permeado (efluente tratado que pode ser utilizado como água de reuso, ou descartado no meio ambiente atendendo a legislação vigente) e o concentrado (efluente que retorna ao aterro ou utilizado no sistema de evaporação).

Purificação do biogásminas

O projeto em escala piloto, denominado de GNVerde, visa purificar o biogás gerado no aterro sanitário, tendo como produto final um gás com composição equivalente ao gás natural veicular (GNV). O objetivo final é o uso deste gás purificado em frotas de veículos automotores ou outros fins similares.

O projeto da Central de Resíduos do Recreio localizado na cidade de Minas do Leão/RS, visa a geração de energia elétrica usando como combustível o biogás gerado da decomposição biológica dos resíduos orgânicos. A unidade geradora tem uma potência de 8,5 MWh, podendo atender uma população de aproximadamente 100 mil habitantes.

Sistema alternativo de tratamento de lixiviadodji00265-corte

O projeto da Central de tratamento e destinação de resíduos sólidos urbanos através de aterro sanitário com unidade de triagem e compostagem do município de Santa Maria/RS prevê a implantação de um Sistema alternativo de tratamento de lixiviado composto por duas etapas:

  1. Tratamento primário, a ser realizado em filtro anaeróbio da base do aterro (FABA), tanque equalizador de fluxo ascendente (TEFA) e filtro aeróbio de taxa intermediária (FATI).
  2. Tratamento secundário, a ser realizado em três lagoas facultativas.

Realizado através da instalação de um sistema compacto de tratamento por osmose reversa. Esta concepção alternativa foi desenvolvida por interesse da CRVR. A opção por este sistema deveu-se às características do mesmo: operação em unidade compacta, fácil instalação, eficiência com independência de condições climáticas e ambientais e elevada capacidade de tratamento (até 100 m³/dia). O objetivo principal da implantação e operação deste sistema alternativo é desenvolver mais uma opção de tratamento do lixiviado gerados nos aterros da CRVR. Ampliando assim a capacidade de tratamento dos aterros, bem como outra solução as já implantadas e em operação.

Sistema alternativo de tratamento dos percolados img_0686_corte

O sistema alternativo de tratamento de lixiviado proposto consiste de um pré-tratamento e acumulação de percolados brutos, pela unidade compacta de tratamento por osmose reversa, por uma unidade de armazenamento de rejeitos concentrados e por uma unidade de armazenamento de efluentes tratados (permeado). Ao final do tratamento os rejeitos concentrados serão injetados novamente no aterro e os efluentes tratados (permeado) poderão ser utilizados em irrigações, no cortinamento vegetal, na cobertura do aterro, nos ajardinamentos do aterro, sendo o excedente lançado uma vez atendidos aos padrões de emissão.